Mensagens

A mostrar mensagens de Julho, 2012

Por terras brasileiras

Imagem
Joaquim Simões e Isabel, um casal amigo, tiveram a gentileza de partilhar connosco impressões da viagem que estão a fazer ao Brasil. Boa ideia, sim senhor. Que outros façam o mesmo, para mutuamente nos enriquecermos.






"Cá estou, depois de Brasília, no Rio de Janeiro, onde lhe garanto que já vi e já estive no Paraíso terrestre. Não há palavras para descrever o Rio, no que respeita às paisagens e às praias de Ipanema, Leblon e Capacabana, as mais conhecidas, para além de outras centenas tão boas ou melhores, mas cujos nomes não são das telenovelas.
Subir ao Cristo Corcovado e ao Pão de Açúcar e ver a paisagem de lá de cima é um espetáculo único. Subir ao Santuário de Nossa Senhora da Penha, com os seus 365 degraus escavados na rocha (feitos manualmente por portugueses), é coisa digna de uma visita.
Isto é o bonito, mas passar e ver as Favelas (agora não são mais favelas, mas sim comunidades) do Alemão e tantas centenas de outras, menos conhecidas, mas que existem, e sabermos que …

"PIO XII - Defensor do Homem"

Imagem
- Posted using BlogPress from my iPad

Eunice Muñoz nasceu neste dia

Imagem
30 de julho de 1928
Eunice Muñoz, uma das mais talentosas artistas do nosso tempo, celebra hoje o seu aniversário natalício. Haverá algum português que a não conheça, quer no teatro, no cinema ou na televisão? Julgo que não. Aqui a recordo, em jeito de homenagem simples, tanto mais que a consagrada artista tem continuado a trabalhar, dando a todos os portugueses um belo exemplo de amor à vida e à arte que apaixonadamente abraçou desde muito cedo.
Ler mais aqui

Nomeações do Bispo de Aveiro

Imagem
O Bispo de Aveiro, D. António Francisco dos Santos, procedeu a nomeações para o serviço do Povo de Deus, recordando que  «vamos viver este ano em Missão Jubilar, ao celebrar setenta e cinco anos da restauração da nossa Diocese». E lembra que «aí  se centra o dinamismo mobilizador que dia a dia queremos imprimir ao agir pastoral de todos os membros do Povo de Deus, nesta Igreja diocesana e em todas as suas Comunidades, Movimentos e Grupos apostólicos». D. António frisa a importância de «renovar e dinamizar as estruturas e serviços pastorais da Diocese “em ordem a sermos uma Igreja diocesana sólida e formada na fé, estruturada, funcional e interventiva no meio humano e na realidade em que vive, para ser âncora e farol de esperança na construção do Reino de Deus em Aveiro”.
Nomeações:
P.e João Manuel Marques Gonçalves, Assistente do Secretariado Diocesano de Animação Missionária (SDAM) e da Orbis-Cooperação e Desenvolvimento;
P.e Manuel Martins Simões de Melo, Pároco de S. Vicente de …

Pão para todos

Imagem
Por Bento Domingues, no PÚBLICO





Nota: Bento Domingues vai de férias e volta em setembro às páginas do PÚBLICO, para gáudio dos seus leitores e admiradores. As suas crónicas são sempre uma reflexão oportuna e desassombrada sobre a Igreja e sobre o mundo no qual ela se insere de pleno direito. Cronistas como Bento Domingues fazem falta na nossa sociedade acéfala em muitos quadrantes. Com capacidade de síntese, domingo após domingo indica-nos caminhos possíveis inspirados na Boa Nova, apontando metas que nos conduzem a uma fraternidade desejável.
Ficamos à espera.

- Posted using BlogPress from my iPad

Poesia para este tempo

Sugestão do caderno Economia do EXPRESSO


Reservado ao Veneno


Hoje é um dia reservado ao veneno
e às pequeninas coisas
teias de aranha filigranas de cólera
restos de pulmão onde corre o marfim
é um dia perfeitamente para cães
alguém deu à manivela para nascer o sol
circular o mau hálito esta cinza nos olhos
alguém que não percebia nada de comércio
lançou no mercado esta ferrugem
hoje não é a mesma coisa
que um búzio para ouvir o coração
não é um dia no seu eixo
não é para pessoas
é um dia ao nível do verniz e dos punhais
e esta noite
uma cratera para boémios
não é uma pátria
não é esta noite que é uma pátria
é um dia a mais ou a menos na alma
como chumbo derretido na garganta
um peixe nos ouvidos
uma zona de lava
hoje é um dia de túneis e alçapões de luxo
com sirenes ao crepúsculo
a trezentos anos do amor a trezentos da morte
a outro dia como este do asfalto e do sangue
hoje não é um dia para fazer a barba
não é um dia para homens
não é para palavras

António José Forte
Uma Faca nos Dentes
Prefácio de Herberto Helder
Pa…

A monja e o capitalismo não ético

Imagem
Por Anselmo Borges,  no DN
Teresa Forcades
Nasceu em Barcelona em 1966. É doutorada em Medicina e em Teologia. Muito conhecida pelas suas posições feministas e pelas críticas às multinacionais farmacêuticas, Teresa Forcades é uma monja beneditina do Mosteiro de Sant Benet de Monserrat. Conheci-a em Julho de 2011, em Santander, num Congresso de Teologia e Ética, e a impressão que me ficou foi a de uma mulher séria e agradável, descontraidamente inteligente e interventiva. Foi recentemente convidada para a conferência inaugural de um encontro de empresários, talvez o mais importante da Catalunha, com a presença de umas seiscentas pessoas.

Ser bom...

"Ser bom e viver uma vida boa significa dar às pessoas mais do que nós recebemos delas"
Nota: Se assim fizéssemos, o mundo seria muito melhor.

- Posted using BlogPress from my iPad

Saciar esta fome é dever de todos

Imagem
PÃO REPARTIDO SACIA MULTIDÃO

Por Georgino Rocha





A atitude da multidão denota o alcance da acção missionária de Jesus. Vê o que faz aos doentes e sente-se atraída. Deixa o rame-rame da vida e segue-o. Deleita-se com os ensinamentos que ouve e nem sequer se preocupa com a fome que lhe consome as energias. Experimenta o olhar compadecido de Jesus e aguarda paciente a palavra/resposta às necessidades prementes. Obedece à ordem de Jesus dada pelos apóstolos e senta-se na erva dos campos. Agrupa-se, recebe o pão que lhe é entregue e come até ficar saciada. Conserva o que sobra e deposita-o nas mãos dos encarregados da recolha. Admira a acção extraordinária de Jesus – sinal de uma outra realidade ainda mais sublime - e entusiasma-se tanto que o identifica com o profeta prometido e se propõe aclamá-lo rei. Desolada, vê-o partir sozinho para o monte, como fazia de vez em quando, e fica na expectativa.

Jogos Olímpicos em Londres

Imagem
Hoje, pelas 21 horas, poderemos assistir, na televisão, à abertura dos Jogos Olímpicos em Londres. Será, como se tem apregoado, um espetáculo imperdível. Portugal estará representado por 77 atletas.

A história ampliou as suas mazelas e calou as suas grandezas

Imagem
TESTEMUNHO QUE É APELO PERMANENTE A TODA A IGREJA

Por António Marcelino

O decreto conciliar sobre a Vida Religiosa está orientado no sentido da sua renovação. A Constituição sobre a Igreja dedicara já um capítulo aos religiosos, como parte privilegiada do Povo de Deus. Aí se insiste que a profissão dos conselhos evangélicos tem o valor de “um sinal que pode e deve atrair eficazmente todos os membros da Igreja a cumprirem com diligência os deveres da vocação cristã”. Neste sentido, se pode dizer que a vida consagrada é um dom de Deus à Igreja, que entra na sua estrutura, não pela via hierárquica ou institucional, mas carismática e profética. É, portanto, um dom divino que se traduz como resposta a necessidades do Povo de Deus ou da comunidade humana.

Dia Mundial dos Avós

Imagem
Por Maria Donzília Almeida




Avozinho Zé


Guardam no olhar e na pele as marcas de toda uma vida. Guardam em si uma infinidade de conhecimentos que nos transmitem, é com eles que aprendemos. Aprenderam a lidar com as "feridas" de uma forma admirável. Dão-se intensamente em cada dia... Devolver-lhes o amor é o mínimo que podemos fazer. Blue Shell O dia de Santa Ana e São Joaquim, pais de Maria e avós de Jesus Cristo, foi a fonte de inspiração para efeméride de hoje, Dia dos Avós. Em 1879, o papa Leão XIII, cujo nome de batismo era Gioacchino (versão italiana de Joaquim), estendeu a sua festa a toda Igreja. Finalmente, o Papa Paulo VI associou num único dia, 26 de julho, a celebração dos pais de Maria Santíssima. Conta a história que, no século I a.C., Ana e seu marido, Joaquim, viviam em Nazaré e não tinham filhos, mas rezavam, pedindo que o Senhor lhes enviasse uma criança. Apesar da idade avançada do casal, um anjo do Senhor apareceu e comunicou que Ana estava grávida, e eles t…

Dia do Exército Português

Imagem
Por Maria Donzília Almeida




A História do Exército Português está diretamente ligada à História de Portugal, desde a sua primeira hora. As forças terrestres estiveram presentes na luta dos Portugueses pela sua independência contra leoneses e muçulmanos no século XII, contra os invasores castelhanos no século XIV, contra os ocupantes espanhóis no século XVII e contra os invasores franceses no século XIX. Participaram ainda nas campanhas portuguesas no ultramar e exterior, desde o século XV, na África, Ásia, América, Oceânia e Europa. No século XX destaca-se a participação do Exército Português na Primeira Guerra Mundial, em França e África e a Guerra do Ultramar de 1961 a 1975 em Angola, Índia, Moçambique, Guiné e Timor. No século XXI é de destacar a intervenção do Exército Português nas diversas missões de apoio à paz, em que Portugal tem participado: Bósnia, Timor-Leste, Kosovo, Macedónia, Afeganistão, Líbano etc.

Linguagem para ser usada nas casas de banho

Imagem
Maria Filomena Mónica em entrevista ao DN de hoje



- Posted using BlogPress from my iPad

"Que se lixem as eleições...

"Que se lixem as eleições, o que interessa é Portugal"

Esta afirmação, tal como está escrita, foi proferida pelo nosso primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho. Assim a ouvi e li na comunicação social. Não sou nenhum puritano, mas recuso-me a aceitar que um chefe de governo use uma linguagem menos própria. Penso que a boa educação deve ser norma de conduta de qualquer cidadão, muito mais se ele exercer funções de estado, educativas, religiosas ou  sociais. Ao usar o calão, Passos Coelho arrisca-se a ouvir qualquer português a responder-lhe na mesma moeda...

- Posted using BlogPress from my iPad

O mundo é dos otimistas

Li no ZENIT


"O mundo é dos otimistas. Os pessimistas não passam de espectadores"

Verdade pura. Quantos pessimista vejo e ouço eu, que dizem mal de tudo e de todos, que só veem nuvens negras no horizonte e nunca são capazes de alimentar esperanças?

- Posted using BlogPress from my iPad

O estado da Igreja

Imagem
Crónica de Bento Domingues no PÚBLICO



- Posted using BlogPress from my iPad

A possibilidade de reencontrar a vida

Imagem
Por José Tolentino Mendonça





Este vaivém que julho e agosto introduzem (com viagens mais próximas ou longas, tráfegos de vária ordem, alterações ao quadro de vida corrente…) constitui, para lá de tudo o mais, uma espécie de coreografia interior. Dir-se-ia que a própria vida solicita que a escutemos de outra forma. De facto é disso que se trata, mesmo que se não diga. É com esse imperativo que cada um de nós, mais explícita ou implicitamente, luta: a necessidade irresistível de reencontrar a vida na sua forma pura.

Economista do FMI demite-se envergonhado

Imagem
«Peter Doyle, economista do Fundo Monetário Internacional (FMI) há 20 anos, apresentou a sua demissão no passado dia 18, numa carta, agora divulgada, com fortes críticas à organização liderada atualmente por Christine Lagarde."Envergonhado por ter estado associado com o Fundo", Peter Doyle dirigiu-se ao decano do conselho de administração, o egípcio Abdel Shakour Shaalan, para criticar o FMI pela falta de avisos prévios quando das crises mundiais de 2007 e 2009 - de acordo com a CNN, que teve acesso à carta. A sonegação de informação sobre as crises, incluindo a que afeta agora a zona euro, foi considerada por Doyle como um "falhanço em toda a linha".»
Ler mais no EXPRESSO
Nota: Peter Doyle, economista do FMI, demitiu-se da organização, envergonhado, denunciando «a sonegação de informação sobre as crises». É preciso ter coragem para acusar, publicamente, uma das organizações responsáveis pela economia mundial. O FMI sonegou as crises que nos afetam, mas continua a…

Poesia para este tempo

Imagem
No Caderno ECONOMIA do EXPRESSO


- Posted using BlogPress from my iPad

A música, a transcendência e a paz

Imagem
Por Anselmo Borges


Ludwig van Beethoven

Sobre o poder encantatório da música disse Homero na Odisseia. Era tanta a beleza, a doçura, o fascínio e o feitiço do canto das sereias que, para não correrem o perigo da atracção e da morte, Ulisses ordenou que tapassem com cera os ouvidos dos marinheiros e a ele o amarrassem sem possibilidade de fuga ao mastro do navio.
Não há nenhum povo sem música. Nada de tão material como a música: a voz, instrumentos de sopro, de percussão e de cordas e disso tudo resulta o que nos enleva, nos transporta para a transcendência, nos coloca lá no donde viemos e lá para onde verdadeiramente queremos ir e habitar. Feita de tempo, a música pára o tempo, transcende o tempo e tange o eterno. Ali, onde quereríamos estar sempre, e já não há morte.

VINDE COMIGO E DESCANSAI

Imagem
Por Georgino Rocha




“Vinde comigo para um lugar isolado e descansai um pouco” é o apelo e a recomendação de Jesus, após ter acolhido e ouvido os discípulos regressados da primeira experiência missionária. A narração do que acontecera deixava perceber que a missão decorrera bem. As instruções tinham sido observadas. A confiança na palavra do Mestre estava confirmada. O êxito enchia de alegria contagiante o coração de todos. A sobriedade de meios, a simplicidade de vida, a itinerância doméstica, a eficácia do anúncio, a libertação do espírito oprimido pelas forças do mal são credenciais comprovadas e adquirem valor distintivo de quem é discípulo de Jesus em qualquer circunstância.

Morreu o historiador José Hermano Saraiva

Imagem
Hermano Saraiva (Foto de o Sol)

Morreu hoje, com 92 anos, em Palmela, o historiador José Hermano Saraiva, porventura o mais dinâmico divulgador da História de Portugal. Estou convencido que muitíssimos portugueses passaram a gostar mais da nossa história graças aos programas televisivos que ele preparou e apresentou ao longo da sua vida, com entusiasmo contagiante e usando um estilo muito próprio. Recordo que a sua “História Concisa de Portugal” mereceu largos elogios dos especialistas, tendo um crítico sublinhado (cito de cor) que Hermano Saraiva conseguira num simples parágrafo, com grande poder de síntese, apresentar diversas informações.
Ler mais aqui 

Dia do Amigo

Imagem
Por Maria Donzília Almeida

Conversa em Piódão

Mal nos conhecemos
Inaugurámos a palavra «amigo».
«Amigo»
é um sorriso
De boca em boca,
Um olhar bem limpo,
Uma casa, mesmo modesta, que se oferece,
Um coração pronto a pulsar
Na nossa mão!



Alexandre O'Neill

“Possuir um amigo é ser dono de um tesouro! “ Esta parece ser, para o senso comum, quase uma verdade do Sr lapalisse, dada a evidência do significante. Na realidade, este conceito reveste-se de tal importância e significado, que a língua portuguesa dispõe de várias expressões para o designar. Assim, temos: amigo do peito, amigo do coração, amigo de Peniche, amigo da onça, amigo presente, amigo ausente... Há também os amigos do alheio, que proliferamm, na era moderna, como ratazanas em tubos de esgoto, et cetera!

Será que o Diabo existe?

Aqui está uma boa pergunta, que exige boas reflexões. Nunca é tarde para abordar um assunto com este. Cá por mim, sugiro que os meus leitores pensem um pouco... Depois, podem ler na Tribo de Jacob



- Posted using BlogPress from my iPad

Formação dos novos padres e promoção vocacional

Imagem
Por António Marcelino



«A crise vocacional, a nível do país, persiste. Numa ou outra diocese notam-se sinais de melhoria. O seminário menor foi dando lugar ao pré-seminário ou ao seminário em família, e decresceu em muitos padres e comunidades o interesse por novas vocações. Estas exprimem-se agora mais em idade adulta e com jovens vindos das universidades, alguns com cursos já completados. Passados cinquenta anos, à luz ainda bem viva do Vaticano II, torna-se de novo necessária uma reflexão cuidada sobre escolas teológicas, seminários, vocações e formação pastoral dos novos padres.»

Cesário Verde: Ave Marias

Imagem
Para lembrar o poeta
no dia da sua morte: 19 de julho de 1886











AVE MARIAS
          Nas nossas ruas, ao anoitecer, Há tal soturnidade, há tal melancolia, Que as sombras, o bulício, o Tejo, a maresia Despertam-me um desejo absurdo de sofrer.
          O céu parece baixo e de neblina, O gás extravasado enjoa-me, perturba; E os edifícios, com as chaminés, e a turba Toldam-se duma cor monótona e londrina.
          Batem os carros de aluguer, ao fundo, Levando à via férrea os que se vão. Felizes! Ocorrem-me em revista, exposições, países: Madrid, Paris, Berlim, S. Petersburgo, o mundo!
          Semelham-se a gaiolas, com viveiros, As edificações somente emadeiradas: Como morcegos, ao cair das badaladas, Saltam de viga em viga os mestres carpinteiros.
          Voltam os calafates, aos magotes, De jaquetão ao ombro, enfarruscados, secos; Embrenho-me, a cismar, por boqueirões, por becos, Ou erro pelos cais a que se atracam botes.
          E evoco, então, as crónicas navais: Mouros, baixéis,…

Cortes na despesa do Estado

O acórdão do Tribunal Constitucional gerou a polémica esperada e o  Governo apressou-se a informar que respeitava a decisão dos juízes. Surgiram de imediato  ideias que levaram os cronistas e comentadores (sempre os mesmos) da comunicação social a avançar com a hipótese de aplicar os cortes dos subsídios (Natal e Férias) aos trabalhadores do setor privado, como se eles tivessem algo a ver com as despesas do Estado. Vai daí, o FMI diz que a solução só pode passar por cortes na despesa…do Estado.
Ver mais aqui 

Saber e Experiência arrumados em prateleira

Lojas de saber, ciência por um euro
Por António Marcelino
Professores universitários, carimbados de inúteis e dispensáveis por terem feito setenta anos, não resignados por se julgarem ainda capazes de muito, organizam-se, em Coimbra, sob a batuta do Prof. Pedroso de Lima, para, em favor dos outros, devolverem à sociedade o que esta investiu neles, para lhes proporcionar, ao longo dos anos de estudo e de magistério, o que lhes permitiu de saber e competência. Gente que ensinou dispõe-se agora a dar cursos de pequena duração, acessíveis às diversas idades e condições, com o alvo de proporcionar, sobretudo aos desempregados, meios que lhes permitam não desistir e serem, eles próprios, criadores e inovadores. Apenas um euro simbólico por participante e total gratuidade por parte dos mestres. As temáticas vão “da física à medicina, das ciências em geral às lições de vida”. Em maio arrancou a iniciativa com o curso “os Sons e a Vida”. Mais de cem participantes e, entre eles, alguns professo…

Os exageros de D. Januário

Imagem
"Este Governo é profundamente corrupto, nestas atitudes a que estamos a assistir", disse, constatando que "Portugal, de facto, é um asilo". E pergunta: "Então isto é um exagero meu?!"

"O problema é civilizacional, porque é ético. Eu não acredito nestes tipos, em alguns destes tipos, porquê?, porque são equívocos, porque lutam pelos seus interesses, porque têm o seu gangue, porque têm o seu clube, porque pressionam a comunicação social, etc. O que significa que os anteriores, que foram tão atacados, quer dizer, eram uns anjos ao pé destes diabinhos negros, alguns, que acabam de aparecer", refere o bispo, que há pouco tempo já comparara o atual primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, com António de Oliveira Salazar."

Li no DN


Nota: Declaro, antes de mais, que não sou filiado em qualquer partido político, mas reconheço que eles são fundamentais numa sociedade democrática. Também declaro que tenho por princípio ético respeitar os poderes legitima…

Passeio de fim de ano à Capital da Cultura

Imagem
Por Maria Donzília Almeida




"O professor disserta sobre ponto difícil do programa.
Um aluno dorme,
Cansado das canseiras desta vida.
O professor vai sacudi-lo?
Vai repreendê-lo?
Não.
O professor baixa a voz,
Com medo de acordá-lo."

Carlos Drummond de Andrade


Para acabar em beleza, realizou-se o passeio de final de ano, no passado dia 13, como forma de encerrar as atividades do ano letivo, 2011/2012.
Este ano, o destino escolhido foi consentâneo com a nossa história e com o evento que decorre no Alto Minho.
Muito cedo, para desfrutarmos de um dia longo e bem preenchido, partimos da Gafanha às 7 h da manhã, rumo ao berço da nossa nacionalidade – Guimarães. O tempo prometia cumplicidade com o cansaço e a expetativa dos “turistas”!
A viagem decorreu sem incidentes e depressa nos colocámos na bela e antiga cidade de Guimarães. Parece que uma fada passara ali a sua varinha, pois a cidade airosa e fresca, ostentava um rosto lavado e o arranjo meticuloso dos seus jardins. Decerto, a autarquia pr…

Crónica de Bento Domingues

Imagem
No PÚBLICO de ontem




- Posted using BlogPress from my iPad

Ainda a licenciatura do ministro Relvas

Alberto João Jardim, líder madeirense, acredita que a sua experiência vai garantir-lhe tirar os cursos de veterinária, biologia, informática e astronomia. Desta vez, Alberto João teve graça. Não costumo achar graça ao que ele diz e faz, mas hoje dou-lhe razão, por graça.
Com o exemplo de Relvas, para quê estudar? E como ele fez, tenho cá para mim que outros já fizeram o mesmo. Se calhar, o que importa agora é descobrir a universidade que faça o trabalhinho mais barato!
Ao que Portugal chegou!

- Posted using BlogPress from my iPad

RSI - Desempenhar tarefas úteis

Li no PÚBLICO


"Mota Soares quer que os beneficiários devolvam “um pouco do esforço que a sociedade está a fazer a essa mesma sociedade” (Foto: Rita Baleia)
O ministro da Solidariedade e Segurança Social, Pedro Mota Soares, anunciou hoje que os beneficiários do Rendimento Social de Inserção (RSI) vão passar a ser obrigados a procurar trabalho, fazer formação profissional e desempenhar tarefas úteis à sociedade."


Ora aqui estão medidas acertadas. Haverá pessoas impossibilitadas de responder às exigências, mas as que puderem trabalhar devem fazê-lo, sim senhor. Sempre será melhor do que nada fazer.


- Posted using BlogPress from my iPad

Poesia para este tempo

Imagem
Li no caderno Economia do EXPRESSO



- Posted using BlogPress from my iPad

Formados por Jesus, enviados dois a dois

Por Georgino Rocha

Jesus marca o ritmo do tempo. Quer que o seu projecto entre numa fase nova: lançar os discípulos na primeira experiência da missão. Por isso, faz a escolha dos doze, símbolo da totalidade, confere-lhes poder sobre as forças do mal, define o anúncio da mensagem a proclamar e dá instruções claras e precisas.. Tudo em conformidade com o que tinha feito - e eles tinham visto e ouvido - nas viagens pelas aldeias e na ida às sinagogas, no contacto com as multidões, nas conversas em família.

A partícula de Deus

Por Anselmo Borges

Para que a teoria-padrão da Física fosse validada, estava previsto, desde há cerca de 50 anos, o famoso bosão de Higgs, para dar massa às outras partículas. No passado dia 4, festejou-se no CERN, porque, mesmo que se não tenha a certeza total da descoberta da célebre partícula, houve um novo avanço científico no sentido de percebermos melhor o mundo e nos entendermos melhor a nós próprios. Foi um acontecimento histórico, a ponto de Stephen Haw-king sugerir a atribuição do Nobel a Peter Higgs, que teorizou sobre a existência do bosão.

Limites da Gafanha da Nazaré

Sessão de esclarecimento na quarta-feira,
pelas 21 horas,
na Junta de Freguesia da Gafanha da Nazaré

Na próxima quarta-feira, 18 de julho, vai realizar-se, pelas 21 horas, no salão nobre da Junta de Freguesia, uma sessão de esclarecimento para apresentação da versão da ADIG (Associação para a Defesa dos Interesses da Gafanha da Nazaré) sobre os Limites da nossa freguesia.
Tanto quanto sei, trata-se de um assunto pertinente, que deve envolver os nossos conterrâneos preocupados com o progresso da Gafanha da Nazaré.
Este tema merece, da minha parte, algumas simples considerações:

1. Este assunto foi resolvido nos primórdios da nossa terra como freguesia e paróquia. Se o documento não foi homologado pelas entidades competentes, como seria normal, alguém terá errado;

2. Na falta de homologação, terá validade o usucapião, como se verifica em tantos casos;

3. Há anos, um técnico dos Serviços Cadastrais do Exército (penso que é este o nome correto) veio à Gafanha da Nazaré para identificar os…

Maneiras de rezar

Imagem
Umas sugestões para as férias





Ler um livro de pensamento exigente
com um forte desejo da verdade
sem avidez em saber
sem pretensão de disputar
mas por gosto, por amor da verdade
Abrir a porta profunda
a todo o pensamento que emerge
e deixá-lo permanecer em paz
de modo que ele venha a dar o seu fruto.

Maurice Bellet


Ler mais aqui


- Posted using BlogPress from my iPad

CAE da Figueira da Foz

Imagem
No CAE (Centro de Artes e Espetáculos), o claustro, no primeiro piso, é um recanto de silêncio onde apetece estar. Do restaurante-bar vem o café, e ali, com uma exposição de mariscos voadores a sobrevoarem quem está, há mesmo ambiente para ler e para inalar e saborear o aroma da cafeína, cremosa, que nos afasta do bulício da vida.
Tenho para mim que os figueirenses ainda se não habituaram àquele recanto de paz. Não sei porquê. Vejo, claramente, que não aparecem muitos.
O restaurante serve refeições a preços módicos, à semana, com ementa própria para cada dia, e não falta a mais diversa informação sobre espetáculos, exposições de fotografia, pintura e outras artes, normalmente de entrada gratuita.
- Posted using BlogPress from my iPad

Crianças portuguesas emigram para trabalhar

Imagem
Um drama terrível da nossa geração, a que urge pôr cobro, com mais justiça social, com mais educação e com mais amor.




"O comissário do Conselho da Europa para os direitos humanos alertou hoje que há crianças portuguesas a emigrar para trabalhar por causa da crise e famílias a retirar idosos das instituições para beneficiar das suas reformas."
Li no PÚBLICO
- Posted using BlogPress from my iPad

Carta a um amigo sobre a vida espiritual

Por José Tolentino Mendonça

Depois percebemos que a vida espiritual não pode ser uma coisa à parte, e que saudavelmente coincide com a única vida que temos. O que há em nós de realização e de desejo, de tensão irresolúvel e de dom; o que nos habita da forma mais habitual; o que nos afunda mais na terra, no corpo e no tempo: é aí que ouvimos (ou podemos ouvir) os passos de Deus.

Castelo Engenheiro Silva em Obras

Imagem
Finalmente. O Castelo Engenheiro Silva, na Figueira da Foz, que há muitos anos estava abandonado e a cair em ruínas, está a passar por obras de restauração. Não importa, para já, o destino que lhe será atribuído, porque o importante é vê-lo a caminho da sua recuperação.
Sempre me intrigou a triste situação do imóvel, que se distingue do aglomerado urbano circundante, mas finalmente ainda hei-de poder apreciá-lo na sua plenitude. Deus queira que a sua utilização venha a ter um destino público.
O Castelo, como é conhecido, postado na ampla esplanada voltada para o poente, de onde se pode aprecia o areal e o mar, ao longe, vem enriquecer aquele espaço que atrai, permanentemente, inúmeros turistas. Estou ansioso por ver as obras concluídas e por saber também o destino que lhe está reservado.






- Posted using BlogPress from my iPad

Dia Mundial da População

Imagem
Por Maria Donzília Almeida


A 11 de Julho de cada ano comemora-se o "Dia Mundial da População". Este dia pretende assinalar a data de 1987 quando a população mundial atingiu os 5 biliões de pessoas. Em 2006 chegou aos 6500 milhões de habitantes, em resultado de um crescimento global que não tem parado. Quatro vezes mais do que há cem anos atrás!
É nos países em desenvolvimento que vive a maior parte da população mundial e é aí que esta tem aumentado excessivamente. Contrariamente, nos países desenvolvidos a população está estabilizada.
Os países em desenvolvimento debatem-se com problemas de excesso de população jovem, pelo contrário os países desenvolvidos têm o problema do envelhecimento da população devido à diminuição da fecundidade e ao aumento da esperança média de vida.

Para pôr Portugal a pensar

Imagem
Na RR



- Posted using BlogPress from my iPad

O PAÍS QUE SOMOS

O caso do ministro Relvas

O país que somos revela de quando em vez, mas com frequência, algumas bizarrias. O caso de Miguel Relvas, porventura mais grave que o de Sócrates, mostra claramente que não somos capazes de evitar disparates, embustes, enredos e outras situações semelhantes, com algumas universidades a dar certas ajudinhas, sobretudo quando lhes cheira a conveniências. Por que razão o aluno Relvas, hoje ministro do Governo de Portugal, haveria de adquirir um diploma, sem estudos compatíveis?
Sabe-se, pelo que é público, que para obter o referido diploma, que lhe desse o direito de antepor ao nome o famoso Dr., que, pelos vistos, abre tantas portas, lhe bastou apresentar o seu currículo profissional. Ora, o aluno que chegou a frequentar os cursos de Direito e História, sem ter conseguido qualquer relevância académica, nem sequer se deu ao cuidado de frequentar aulas e de se submeter a exames. Coisa difícil de entender e de admitir num estado de direito.

Jogos Olímpicos para nosso deleite

Imagem
Terminado o Campeonato Europeu de Futebol, com Portugal a ficar no grupo das quatro melhores seleções, vamos ter agora os Jogos Olímpicos, com toda a sua riqueza bem patente na variedade. Não sendo um conjunto de competições entre países, mas entre atletas, apoiados fortemente na consciência de terem de vencer andversários e de se ultrapassarem a si próprios, os Jogos Olímpicos vão oferecer-nos cenas de rara beleza estética, bem à altura das modalidades mais diversas.
Não sei se Jogos vão merecer a atenção do povo português, tanto quanto se verificou com o Futebol, mas seria uma grande injustiça se tal não acontecesse, porque os atletas participantes vão mostrar, com paixão, o resultado de anos de treino, metodicamente preparado. E é preciso que saibamos aplaudi-los, quer subam ao pódio quer fiquem em lugares mais modestos, porque o seu esforço, levado ao máximo, deve ser reconhecido. Não podemos embarcar nas políticas jornalísticas que dão tudo ao Futebol e muito pouco ou nada ao des…

PÚBLICO: Crónica de Bento Domingues

Imagem
- Posted using BlogPress from my iPad

POESIA PARA ESTE TEMPO

Imagem
No caderno ECONOMIA do EXPRESSO




- Posted using BlogPress from my iPad

SURPREENDIDOS POR CAUSA DE JESUS

Por Georgino Rocha


Jesus deixa Cafarnaum e faz uma visita a Nazaré, terra em que reside durante muitos anos e onde é bem conhecido. Ao sábado, vai ao culto na sinagoga, como bom judeu. Observa as práticas rituais e, quando chega a vez da intervenção dos presentes, toma a palavra e faz um ensinamento que provoca assombro na assembleia. A reacção é imediata, pois o seu estatuto social não condizia com tanta sabedoria. A vida quotidiana da sua família era tão normal que ninguém notava algo de estranho. A inserção na comunidade local e nas práticas cultuais identificava-o como verdadeiro nazareno.

Guia das religiões para uso dos não crentes

Imagem
Por Anselmo Borges, no DN



Imagino Deus como alguém que está presente, que olha por ti, que conhece a tua mente melhor do que tu próprio. Alguém com quem se partilha problemas, que cria momentos especiais de intensidade, e a sensação de um contacto directo com momentos de revelação. Imagino que quem acredita tenha essa capacidade para admitir que está perdido e tem esperança de que Deus o vai ajudar a encontrar o caminho. Tem a capacidade para admitir tudo, de ser muito honesto com Deus - porque Deus vai perdoar, porque Deus é amor e por isso nunca se está sozinho. Imagino que isso saiba muito bem. Simplesmente não me parece plausível." Esta a resposta de Alain de Botton à pergunta do Público: "Como é que imagina Deus?"

Férias em tempo de crise

Imagem
As férias não têm de ser, necessariamente, caras. O descanso profissional e mesmo o de uma vida rotineira, no caso dos reformados ou aposentados e até dos desempregados, podem passar, simplesmente, por se fazer algo diferente. A mudança de hábitos, só por si, pode ser excelente para se recuperar do cansaço e do desgaste físicos e mentais. É isso que propomos para os próximos tempos. Nessa linha, recordamos hoje palavras e conselhos do Papa Bento XVI, proferidos no dia 1 de julho, quando ele próprio se preparava para iniciar um período de férias, mais do que justas e merecidas. Não é o Santo Padre um idoso com uma carga enorme de preocupações e tarefas inerentes ao governo da Igreja Católica, que se estende pelos quatro cantos da Terra?

Bancos descuram o domínio social

Habitação, pela análise social
Por Acácio Catarino, no Correio do Vouga

A solução dos problemas da habitação das famílias impossibilitadas de honrarem os seus compromissos bancários implica a análise social de cada uma delas. Tais famílias são, em geral, «casos sociais» que requerem intervenções específicas. Perante eles, deparam-se três caminhos às instituições de crédito: ignorá-los; conceder as facilidades possíveis em cada caso; ou adotar orientações gerais em que a situação social destas famílias é assumida através de análise adequada.

Provérbio bate certo?

Imagem
“Em julho, ao quinto dia verás que mês terás”

Se o provérbio bater certo, teremos um mês de verão, como imensa gente deseja. A imagem que publico, registada há momentos num recanto do meu jardim, indicia que, finalmente, vamos ter a desejada época estival, com sol a rodos, vento ameno e temperaturas agradáveis, a tender para o quente. Deus nos oiça!

DEL BOSQUE VISTO POR BAGÃO FÉLIX

Imagem
LI NA ANTENA 1





"O comentador do Conselho Superior da Antena 1 analisou a personalidade de Vicente del Bosque, selecionador da vitoriosa seleção espanhola, elogiando a personalidade anti mundo, anti sociedade atual do treinador, em que todos querem sangue, onde crescem aldrabões e abutres. Para Bagão Félix, Vicente del Bosque não segue a corrente dos mercados da imagem, tem um ar aldeão e patusco, é um treinador anti espampanante, é sereno quando tudo sugere vociferação, é racional quando é tempo de emoções, prudente quando se pedem soluções frenéticas, não grita, não gesticula, é simples, não fala com palavras bacocas, é um excelente gestor de relações e sensibilidades. Aceita a contingência do fracasso como um homem e a alegria do sucesso como um senhor. É um vencedor sem espalhafatos. Salienta o ex ministro da Finanças e do Trabalho social democrata, Del Bosque é sem dúvida uma boa lição para o reino do futebol, mas também para as vidas pública e económica que são verdadeiras s…

BAILADO DA VIDA

Imagem
DE UM E-MAIL RECEBIDO





- Posted using BlogPress from my iPad

Bispos não são ornamento

Um forte sentido de pertença
Por António Marcelino


«A Igreja Diocesana não é uma empresa de eventos. É uma comunidade fraterna viva, com uma missão espiritual e humanizadora concreta, no seio da comunidade humana. Um mundo em mudança, e plural nas suas diversas expressões, tem exigências pastorais novas que não se podem ignorar ou iludir, muito menos reduzir a ação a conservar o já existente. O bispo, com os seus colaboradores, é uma sentinela vigilante que lê os sinais dos tempos, mas, acima de tudo, é um coração sensível às inúmeras necessidades emergentes, que o levam, em comunhão eclesial, à promoção contínua de uma ação pastoral orgânica e adequada, em clima sinodal, ou seja, realizada por todos e com lugar para todos.»

A Libelinha

Imagem
A Libelinha, nesta foto do Carlos Duarte, de pequenina passou a enorme, com as suas asas de renda fina, frágeis mas capazes de a levar até longe. Da sua pequenez nasceu, porventura, a nossa indiferença, mas com esta imagem, fruto da sensibilidade e da perícia do seu autor, aprendemos, sem dúvida, que a beleza e a grandeza também estão onde menos se espera.

A Mulher Portuguesa

Imagem
Por Maria Donzília Almeida
Isabel Jonet
“A história da mulher é a história  da pior tirania que o mundo conheceu:  a tirania do mais fraco sobre o mais forte.” Oscar Wilde

A mulher ocupou um lugar subalterno, no seio da família e da sociedade, durante séculos, que a história justifica pelo modelo de organização e subsistência, nas sociedades primitivas. Homens e mulheres viviam em grupos, em que os homens se dedicavam à caça, para suprir as necessidades da alimentação. As mulheres, predestinadas à procriação, limitavam-se a colher plantas, nas imediações do seu habitat. A caça era uma atividade nobre, pois implicava argúcia e destreza, em oposição à colheita de plantas, sem qualquer valorização. A partir desta dicotomia de funções, surgem as desigualdades. A mulher fica confinada ao espaço do lar, cuida dos filhos e dos parentes. Com base neste quotidiano, surgem extrapolações bem conhecidas: o homem caracteriza-se pelo rigor do pensamento, pela capacidade do raciocínio, pela força muscular…

POESIA PARA ESTE TEMPO

Imagem
NO CADERNO ECONOMIA DO EXPRESSO



- Posted using BlogPress from my iPad

Ana Dulce Félix campeã europeia

Imagem
(Foto do PÚBLICO)

«A atleta portuguesa Ana Dulce Félix sagrou-se neste domingo campeão europeia de 10.000m, ao vencer a final directa da distância no último dia dos Europeus de atletismo, que se estão a disputar em Helsínquia.»

No PÚBLICO
Pouca gente fala dos nossos campeões, que atingem lugares de destaque em competições desportivas. Não é futebol, claro! Dos futebolistas, dos seus êxitos e derrotas, do que comem e bebem e dos carros que possuem, caríssimos, fala-se de mais. Enchem-se jornais desportivos e outros e as televisões e rádios nunca se calam, porque descobrem sempre algo para dizer. E aos nossos campeões, humildes e lutadores, de modalidades ditas pobres, dedicam tão-só uns cantinhos dos órgãos de comunicação social. Tenho pena que assim seja.  Um dia, denunciei em conversa amiga a um jornalista profissional esta realidade. Respondeu-me ele que tinham de dar ao leitores e ouvintes o que eles querem. Então acrescentei: se  damos ao povo apenas o que ele quer, em nada contrib…

Voltei...

Terminei o anunciado período de descanso e de reflexão. A partir de hoje, volto no mundo da blogosfera, e não só, para debitar o que penso e sei sobre o mundo e a sobre a vida que vou vislumbrando da minha janela, olhando, primeiramente, para o meu interior. Novo descanso voltará quando for preciso. Da reflexão que fui fazendo, cheguei à conclusão de que o mundo e as pessoas, em concreto, precisam do nosso contributo. Cá estou para isso, com alguns acertos:
1.º Passei a editar um novo blogue, residente em http://fernandomartins2012.blogspot.pt/ , que dará guarida aos meus espaços da WEB. Visitando-o, os meus amigos, colaboradores e leitores com facilidade compreenderão o que pretendo;
2.º O blogue Pela Positiva ficará a partir de agora aberto às minhas ideias e aos meus escritos, entre outros, com comentários alicerçados no que se passa pelo país e pelo mundo. Será um blogue, portanto, que deseja saltar o muro das nossas fronteiras;
3.º O blogue Galafanha destinar-se-á a toda a nossa…